Are you the publisher? Claim or contact us about this channel


Embed this content in your HTML

Search

Report adult content:

click to rate:

Account: (login)

More Channels


Showcase


Channel Catalog


Channel Description:

Tecnologia, dicas, música e tudo mais que for importante.

older | 1 | .... | 8 | 9 | (Page 10) | 11 | 12 | newer

    0 0

    Durante várias semanas meu computador apresentou um problema: do nada, o HD era acessado de tal maneira que não conseguia mais nem mexer o mouse. Veja bem, a utilização era de 100% do HD e não da CPU.

    No início eu apenas reiniciava o computador, mas o problema ficou tão constante que já era impossível trabalhar. Comecei então, meu trabalho de detetive.


    Primeiro achei que era o antivírus. Desativei-o mas o problema teimava em voltar. Forcei a atualização do software e do banco de dados do antivírus – nada.


    Depois, imaginei que podia ser a atualização do Windows, que trabalha em background. Forcei também a atualização do Windows, mas sem resultados.


    Outra tentativa foi trocar o Chrome pelo Firefox, além de remover todos os módulos de segurança dos três bancos que uso (isso deu tanto trabalho que merece um post exclusivo, mas vou deixar para depois, pois ainda estou traumatizado). Tudo em vão.

    Resolvi então, buscar ajuda no Google. Encontrei alguns links reportando o problema e o possível candidato a vilão: o processo svchost.exe. O processo em si não, mas os serviços por ele iniciados. Analisando a relação de serviços, tentei desabilitar: Windows Update, BITS, BROWSER. Durante um tempo, até funcionou, mas depois de reiniciar o computador, o problema voltou após algumas horas de uso.

    Parti então, para uma solução radical: desabilitei tudo que eu podia: Superfetch, Firewall, Windows Search, Windows Update, e mais alguns serviços menos votados. Mas acontecia o mesmo que ocorreu o problema voltava depois de um tempo.

    Minha última cartada: desinstalei vários programas que não utilizava e depois passei o CCleanerRegistry Repair e QRegDefrag (em vários momentos, eu já havia executado esse trio, mas depois de desinstalar vários softwares me vi obrigado a executá-los novamente. Por fim, instalei Intel Driver Update Utility, e atualizei todos os drivers.

    Nada disso resolveu. Depois de um tempo o problema voltou. Meu próximo palpite: ccmexec.exe. Parei o serviço e desabilitei a inicialização automática.

    Aparentemente funcionou. Mas eu precisava ter certeza. Então, habilitei novamente o serviço e o computador voltou a apresentar o problema. Desabilitei e o problema parou. Bingo! Finalmente o problema estava solucionado.

    Por via das dúvidas, removi o serviço: basta digitar em "Executar", o comando "SC DELETE CCMEXEC" (sem as aspas).

    0 0
  • 03/02/16--07:03: Lei de Murphy em ação
  • Há alguns anos, uma analista de sistemas foi apresentar um novo projeto para o gerente da área demandante. O sistema era simples, mas por força da política de segurança ela precisou utilizar um módulo de segurança padrão da empresa, que faz acesso a um servidor localizado em Brasília.

    Logicamente (dá-lhe Murphy!), na hora da apresentação ocorreu um problema com a rede, e os dados do login do sistema não puderam ser validados e o sistema ficou inacessível.

    Depois dessa, todas as vezes que ia fazer uma demonstração do sistema, sempre levava uma apresentação no Power Point de backup.

    Vivendo e aprendendo.

    0 0
  • 04/04/16--04:00: FTP não funciona no PHP
  • Depois de instalar o PHP 7, ao chamar a função ftp_connect(), comecei a receber a mensagem:

    "Fatal error: Uncaught Error: Call to undefined function ftp_connect()"
    Para resolver isso basta adicionar a linha abaixo no arquivo PHP.INI, dentro da seção [PHP]. Sugiro colocar junto às demais "extension" do arquivo.
    extension=php_ftp.dll
    Daí é só reiniciar o Apache.

    0 0

    Muitas vezes falamos ou ouvimos falar de profissionais sem preparo. Há umas 2 ou 3 semanas passei por uma experiência e pude comprovar pessoalmente os problemas que isso trazem.

    Tive a (in)felicidade de acompanhar dois profissionais de operadoras de telefone diferentes. Fora o fato que um fala mal do outro, me preocupei com algo básico: os dois não tinham um alicate de corte. Vejam que não é um problema de conhecimento ou treinamento, é material de serviço básico mesmo.

    Para quem não conhece, o alicate de corte é este:


    e este é o alicate "normal":
    Quando os dois profissionais foram cortar um simples cabo (fio), não conseguiram - pois apesar de terem só o alicate normal, que possui uma área de corte, esta estava sem fio. Por mais força que fizessem só conseguiam amassar o cabo.

    Um processo (cortar o cabo) que leva cerca de um segundo, demorou 30 vezes mais.

    Tá certo que o alicate de corte é caro (pode ser encontrado por menos de R$ 10,00)...




    0 0
  • 05/17/16--05:02: A fechada
  • Tá certo que já tinha imaginado algo assim (Tipos de motorista) mas nunca pensei que veria ao vivo.

    Ontem voltando para casa, um Peugeot 206 que estava na minha frente levou uma senhora fechada de um Fox. O sujeito do Peugeot buzinou, agitou os braços e chegou a abaixar o vidro para reclamar, quando viu a motorista... ficou quieto e deixou-a ir. O motivo: era uma gata de parar o trânsito!

    Imagem meramente ilustrativa.

    0 0

    Review e primeiras impressões




    Como não poderia deixar de ser o jogo apresenta gráficos impressionantes mas a lista (de um item só) de prós acaba aí!

    Antes mesmo de dar o primeiro tiro, tive que pausar o jogo e modificar uma opção de tela que fazia com que ela "borrasse" ao virar para um lado ou outro. Parece que se está bêbado.

    O jogo é confuso em alguns momentos, com controles que não foram pensados direito para o usuário. Se você jogava o Doom antigo, principalmente no PC, vai notar a clara diferença com relação ao atual. Um exemplo é que ao segurar o botão que troca de arma, aparecem as armas disponíveis mas para mudar temos que usar um dos direcionais em conjunto e fica inviável de fazer isso na correria!

    Mas o jogo já começa quente, vc já sai mandando bala! Com arma na mão e atirando, os "monstrinhos" surgem do nada como se fossem teletransportados o que dá um ar de que nunca vai acabar e gera uma frustração.

    Em alguns momentos você se sente feito um idiota, como um hamster numa roda, porque se ficar parado vira alvo fácil, então o negócio é correr por aí atirando e voltando, pois as áreas só são liberadas após a "presença infernal" ter sido eliminada.

    Nessa correria, você pode perder segredos, munições e maletas de saúde.

    O novo sistema de finalização sei lá o que (quando os monstros ficam cambaleantes) exige pressionar o RS, o que - para mim pelo menos - é muito incômodo sendo que tem botões "livres" no joypad. Em resumo, você atira um monte no filho da mãe e quando ele ficar cambaleante você tem a opção de finalizá-lo apertando o RS. Isso gera um golpe com arma/mão muito brutal e muito bacana, mas poderia ter sido facilitado deixando a opção, como padrão, de pressionar o X por exemplo.

    Já no quesito enredo, a primeira voz que surge na batalha é de um "administrador" da cidadela, mas a dublagem é horrível, sendo necessário ativar as legendas (!) para poder entender! Para entender o que está acontecendo, você tem que parar a correria e ler todas as inúmeras opções que aparecem de explicações sobre monstros, armas, etc.

    No mais não vale R$ 250,00 nem aqui e nem na China! Uns cem temers estava bem pago!

    ----------
    Lembrando que essa é uma opinião minha e de jogador profissional de Doom desde a época do primeiro Wolfenstein!




    0 0
  • 07/19/16--04:41: Radar na BR 101, Sul, KM 176
  • Encontrei um novo radar na BR 101, Sul, km 176. Ele está localizado à direita, logo após a ponte do rio Inferninho, próximo ao trevo de Gov. Celso Ramos. Sexta-feira, 15/07, não havia notado, mas ontem, 18/07, já estava ali.


    Em tempo: a velocidade máxima ali é 100 km/h.

    0 0
  • 07/20/16--08:36: Toque de celular
  • Há muito tempo (uns 2 ou 3 anos - o que em tecnologia é uma eternidade), era normal ter um toque de celular bem brega chamativo inovador: hino do clube, hit musical do momento, ou outra aberração qualquer.

    Já repararam que atualmente quase não se ouve mais os toques de celular? Quando tocam, ou estão no silencioso ou no vibracall (esse termo ainda é usado!?).

    Acredito que seja porque as pessoas usam os aparelhos cada vez menos para realizar chamadas telefônicas tradicionais ou (muito improvável) as pessoas agora tem mais bom gosto que 2 ou 3 anos atrás.

    0 0

    Gramado é um lugar que posso dizer que conheço bem, pois há uns 15 anos vou pra lá praticamente todos os anos.

    No final de julho, voltei pra lá e fiquei hospedado no hotel Casa da Montanha. Um bom hotel, muito bem localizado (próximo da rua Coberta). Alias, a localização do hotel é um ponto muito importante para quem vai para Gramado. Na maior parte das vezes fiquei hospedado em hotéis entre Gramado e Canela. E toda vez que ia para o centro de Gramado, tinha dificuldades para estacionar o carro. Outra opção é utilizar o serviço de transporte que alguns hotéis oferecem. Existem alguns que possuem vans que saem de hora em hora para o centro de Gramado.

    Mas voltando ao Hotel Casa da Montanha, os pontos fortes, além da localização, são:
    - Atendimento. Todos os funcionários são muito atenciosos e educados;
    - Café da manhã. Boa diversidade e ótima qualidade;
    - Piscina. Mesmo com as baixas temperaturas externas, a piscina estava ótima.

    Não gostei de algumas coisas no hotel, mas não são tão importantes assim:
    - No café da manhã, quando você quer café com leite, tem que chamar o garçom. O problema é que dependendo do movimento, às vezes demora bastante para ser atendido.
    - No jantar, as bebidas, não ficam na mesa. Mais uma vez, temos que chamar o garçom para colocar água no copo. E dependendo do movimento do restaurante, demora.
    - Falta um bar junto à piscina.
    - O restaurante La Caceria, que funciona à noite. Apesar de possuir diversos pratos exóticos (javali, pato, codorna, faisão), podia ser um pouco melhor. Não é ruim, longe disso. Mas não chega a surpreender.
    Dois fatos me chamaram a atenção nessa minha estadia. Vale ressaltar que o hotel não tem nenhuma culpa disso. Uma delas é que chegaram 3 casais com 11 crianças ao todo, com idades de uns 7 aos 15 anos. Os pais, muito "espertos", não jantavam com as crianças e o restaurante virava uma colônia de férias. Muita bagunça e gritaria. Vários hóspedes e até, alguns garçons, ficaram visivelmente incomodados. Outra coisa que aconteceu foi, no mínimo, inusitado: uma mulher e seus dois filhos, molhados da piscina, enrolados no roupão do hotel, sentados em frente à lareira, fazendo um piquenique! Gente sem noção tem em todo lugar!



    0 0
  • 08/16/16--04:57: A uma deusa
  • Os fortes entenderão! Gongorismo pouco é bobagem!

    A UMA DEUSA (Luiz Lisboa, do Maranhão)

    Tu és o quelso do pental ganírio
    Saltando as rimpas do fermim calério,
    Carpindo as taipas do furor salírio
    Nos rúbios calos do pijom sidério.

    És o bartólio do bocal empírio
    Que ruge e passa no festim sitério,
    Em ticoteios de partano estírio, 
    Rompendo as gâmbias do hortomogenério.

    Teus lindos olhos que têm barlacantes
    São camençúrias que carquejam lantes,
    Nas duras pélias do pegal balônio. 

    São carmentórios de um carce metálio,
    De lúrias peles em que pulsa obálio,
    Em vertimbáceas do pental perônio.

    0 0
  • 08/26/16--04:42: Tesouro do Juventude
  • Estava conversando sobre enciclopédia (se você tem menos de 30 anos, pergunte a seus pais) com alguns colegas e lembrei de uma que eu tive: Tesouro da Juventude.

    Passei muito tempo envolvido por aquelas páginas de papel couchê! Mesmo sendo uma obra dos anos 50 (se não me engano) havia muito o que ler: o livro dos Porquês, Contos, As Belas Ações.
    Acho que li todos os 18 volumes. Duas vezes.

    0 0

    Fui acessar o Internet Banking do Santander, e recebi uma mensagem dizendo que era recomendável a instalação do Módulo de Segurança Santander. OK. Eu instalei.

    Só que após a instalação, o computador ficou tão lento que fui obrigado a desinstalá-lo. O consumo de CPU ficava sempre perto de 100%. Não sei se dei azar ou se o problema é do Módulo de Proteção mesmo.

    O nome do programa é Trusteer Rapport e eu recomendo que se você for instalá-lo faça um ponto de restauração antes. Pois até para desinstalar ele dá problema. O desinstalador do Windows não conseguiu remove-lo. Fui então direcionado à uma página da IBM, que é a desenvolvedora do software, onde tive que fazer um (rápido) cadastro para baixar outro software para remover a praga o Módulo de Segurança.

    Claro que o Módulo de Segurança é importante, não estou discutindo isso. Mas também é importante que empresas do porte da IBM e Santander, desenvolvam um software que não cause mais problemas do que soluções.

    Garanto que eles não leram essas dicas: http://www.paradoxofinal.com.br/2012/08/curiosity-e-suas-25-milhoes-de-linhas.html

    0 0

    Gostaria de dar algumas dicas para quem vai viajar para Orlando, seja visitar a Disney, EPCOT, Universal, Seaworld, ou qualquer outro parque. Divido as dicas em duas etapas, antes e durante a estadia.

    Antes

    1. Comprar chip (SimCard) no Brasil. 
    Quando cheguei no aeroporto de Orlando, visitei um quiosque que vendia chip de celular, mas só tinha 2 planos: um de US$ 40 com 100 MB de dados por dia e outro de US$ 70 com 1 GB de dados por dia. O primeiro o preço era razoável (eu iria ficar 8 dias em Orlando), mas o limite diário muito pequeno. O segundo, achei muito caro.

    Dias depois, em um Outlet, encontrei outro quiosque que vendia chip por US$ 50, e 3 GB de dados para usar até o final do mês. Como eu voltaria dentro de 4 dias, não quis comprar.

    Se eu soubesse do valor antes, eu teria tomado outra atitude: procurar uma loja da AT&T ou T-Mobile, ou comprar um chip americano antes de viajar. Já li em algum lugar que existem planos a partir de US$ 1,50 ao dia.

    Na verdade, o uso de dados do celular foi desnecessário, pois os parques, os outlets e o hotel possuíam wifi gratuito.

    2. Marcar todos os eventos FastPass
    Os parques da Disney possuem um sistema que permite você evitar as maiores filas: FastPass+. O funcionamento é simples: cada ingresso permite que você agende o horário de três atrações, ou seja, em determinado horário, você entra no evento por uma fila especial, "furando" a fila. Depois de utilizar os três, você ganha direito à mais um e assim por diante.

    O detalhe aqui, é que alguns eventos são muito concorridos. Assim, se você deixar para reservar em cima da hora, talvez não consiga. Por isso a dica é fazer isso antes de sair do Brasil. Ah, mais uma coisa: assim que os parques abrem, normalmente, não existem muitas filas, por isso, tente usufruir as atrações mais concorridas no ínicio, sem o FastPass.

    3. Temperatura e clima
    Orlando é uma cidade muito quente. Por isso, verifique bem a época do ano em que será feita a viagem. A questão das chuvas também precisa ser levada em consideração.

    4. Lista de compras
    Faça uma lista de compras (de supermercado) para que ao chegar você não esqueça nada.

    5. Medidas
    Converta todas suas medidas de roupas e sapatos para o sistema americano. Exemplo: sapato masculino que no Brasil é 41, nos Estados Unidos é 9. Nos Outlets, isso vai fazer a diferença.

    Durante

    1. Alimentação
    Nos parques é possível você levar sanduíches prontos e comer no local. A economia é grande, mas nós enjoamos de repetir o mesmo cardápio todos os dias, por isso no final comíamos nas lanchonetes e restaurantes. Um detalhe: o preço de um X-Salada normal, gira entre US$ 7,00 e US$ 13,00. Normalmente é tudo acompanhado de batata-frita.

    1. Utilizar Uber e shuttle do hotel.
    Nos 8 dias que ficamos em Orlando (três adultos e uma criança), gastamos cerca de US$ 250,00 com transporte, incluído aí o trajeto aeroporto/hotel/aeroporto (metade do valor total). Sempre com Uber (usamos taxi apenas duas vezes) e com o shuttle do hotel, que tinha transporte gratuito (ida e volta) para os principais parques.

    2. Água nos parques
    Nos parques é possível tomar a água dos bebedouros, dessa forma você não precisa ficar comprando garrafinha de água (de US$ 2,00 a US$ 3,00 cada uma, quando no mercado é 10 vezes mais barata, literalmente).

    3. Roupas
    Ficamos num hotel com lavanderia completa (lava & seca), por isso é possível você levar poucas mudas de roupas. Se for preciso, passe num Outlet para "abastecer" o armário.

    4. Descanso
    Sugiro que a cada três dias de passeios nos parques, você tire um dia de descanso (se for possível), para recuperar o fôlego.
    Não esqueça do seu tênis, muito necessário para exaustivas caminhadas nos parques.

    Observações:
    1. Se você tem uma filha, essa dica é importante: o jantar com as princesas é uma atração tão concorrida que você deve marcar o dia e o horário com a maior antecedência possível.  A Disney sugere 180 dias antes da data requisitada. Não é necessário ingresso para este agendamento.

    2. Se você gosta de uma cervejinha, vá com calma: servidas em copos plásticos de 500 ml, o preço é de US$ 5,00 à US$ 9,00.

    Agradecimentos: Luciane Dalla Lana Carrion

    0 0
  • 10/05/16--10:59: Esqueceram de mim: Drive C
  • Já repararam que até hoje o drive principal do computador é o C? Até onde sei, isso ocorre desde o primeiro MS-DOS (1981) . São 35 anos!

    Antigamente até tinha seu motivo: os drives A e B eram destinados aos disco flexíveis, e o C era o primeiro disco rígido. Acho que esqueceram de ajustar as letras...

    Fonte: Why is the hard drive the C: drive?

    0 0

    Meu Moto Maxx já tem quase 2 anos de uso e até por isso, a bateria não estava aquela Brastemp! Mas mesmo assim, chegava ao final do dia com uns 30%.

    Para entender melhor o meu dia-a-dia no smartphone: uso o Feedly uns 30 minutos por dia, o Twitter mais uns 30 minutos, Whatsapp cerca de 1 hora, e 50 minutos de Waze. Às vezes, escuto um pouco de Spotify. Enfim, nada de mais, mas dá umas 3 horas de tela por dia.

    Pesquisei bastante e nenhum dos smartphones me agradou. A princípio, ia comprar um Moto G4+, mas a vendedora comentou sobre o Moto Z Play e resolvi dar uma olhada antes de fechar negócio.

    Acabei optando pelo Moto Z Play, por causa da bateria e do processador - além de ser uma nova linha, o que deve garantir mais algumas atualizações na versão do Android.

    A bateria está me impressionando, já no primeiro dia (quando sempre ficamos mais tempo que o normal como celular, por conta das configurações e instalações de apps) tirei da tomada às 06:20 e às 22:50 estava com 51% de bateria e mais de 4 horas de tela ligada.

    Domingo, usei menos o smartphone e cheguei ao final do dia com 74% da bateria!

    No desempenho, não notei diferença para o Moto Maxx, mas é preciso considerar que não jogo muito, nem uso apps mais pesados.

    Conclusão: por enquanto, aprovado.

    Atualização (11/10/2016)

    Ontem usei normalmente o smartphone, e no final do dia ainda tinha 74% de bateria! Mesmo assim carreguei e por volta das 23:00, já com 100% de carga, tirei do carregador. Às 06:20, para minha surpresa, o nível da bateria estava ainda em 100%! É o modo Doze funcionando.


    0 0
  • 10/21/16--06:22: Ciclovia? Pra quê!?
  • Ontem, por volta das 18:30, vi uma cena que me deixou muito irritado: numa das avenidas mais movimentadas de Balneário Camboriú, um ser (provavelmente com inteligência inferior a um comentarista de portal), trafegava com sua bicicleta, na contramão, fora da ciclovia.

    Detalhe: uma menina de uns 4 ou 5 anos estava na garupa. Pelo que pude acompanhar, ele andou 3 quadras, e sabe-se lá quanto mais ele andou nessa situação.

    O que leva uma pessoa a ser tão idiota?

    0 0

    Recentemente consegui  mais de 10 horas de tela no Moto Z Play. Tem quem diga que isso não quer dizer nada, para outros entretanto, é o máximo. Por isso, compartilho aqui o resultado.





    0 0
  • 11/09/16--06:54: Tecnologia pé de boi
  • No mundo moderno, usamos cada vez mais a tecnologia, mas algumas vezes, por mais que tentemos mudar, a "tecnologia pé de boi"é insuperável.

    Certa vez, participei de uma reunião técnica, e tive que anotar muita coisa. Tinha a disposição um notebook e um tablet. Para encurtar a história, terminei com papel e caneta.

    Um outro exemplo: sempre achei um saco fazer a lista de compras, por isso decidi "inovar" e procurei um app (existem vários e alguns são muito bem feitos), mas não deu certo. O fato de ficar segurando o smartphone o tempo todo atrapalha (e não dá para deixar ele solto em cima do carrinho de compras).

    Tentei então, fazer uma lista pré-impressa, onde bastava marcar a quantidade de itens que eu ia comprar. O problema é que a lista ficou enorme, afinal eu tinha que cercar todas as compras possíveis, e dava mais trabalho procurar cada um dos itens para marcar do que escrever individualmente cada um deles. Voltei para o papel e caneta.

    0 0

    Se ao tentar manipular um arquivo em PHP via rede você está recebendo uma mensagem do tipo "Failed to open stream: Permission denied", a solução pode ser simples: utilize um endereço HTTP (HTTP:\\servidor\aplicacao\arquivo.txt) ao invés do caminho UNC (\\servidor\compartilhamento\arquivo.txt).

    Atualizado em 23/11/2016: no meu caso, as permissões de leitura estavam corretas, alias, eu estava com administrador tanto do servidor quanto do client.

    0 0

    Certa vez, Huguinho, Zezinho e Luizinho foram à Oktoberfest. Depois de muita bebida, e... (na verdade o Huguinho não lembra muito bem o que aconteceu lá). Bom, na realidade, o importante é que na volta para Floripa, os 3 resolveram surfar.

    A sabedoria de bêbado é impagável: eles resolveram que o melhor para curar a ressaca era tomar uma garrafa de Coca-Cola cada um. De 2 litros.

    Logicamente, não houve surfe. Na verdade, os 3 mal conseguiam ficar de pé. Por causa da Coca-Cola, é claro.

older | 1 | .... | 8 | 9 | (Page 10) | 11 | 12 | newer